31.12.09

Propósitos De Um Marido Quarentão

Propósitos

1 Reestrear o coração: Dá-me Senhor um coração novo para que possa, em Ti. amar com uma Caridade ordenada, todas as pessoas e respeitar a Natureza que criaste.
2 Casei contigo porque te amava, porque te “aprovei” achei digna e quis confiar-te a minha vida. Quis, também, receber-te, sem ser um estorvo, para te ajudar a realizar, a alcançar todas as metas para que estás vocacionada, sem dúvida muito mais e melhor do que alguma vez sonhei.
3 Continuarei a namorar-te porque me apetece, porque me dá na realíssima gana, porque quero continuar a amar-te o resto da minha vida com a intensidade do melhor momento, porque sei que é bom que sejas tu, é bom que estejas aqui…Também porque não duvido que te agrada mesmo que às vezes, por natural cansaço ou reserva feminina, não o manifestes
4 Escutar-te-ei ainda que não me apeteça e responderei às tuas perguntas com atenção, sem me enfadar, esclarecendo, ainda que pense que tudo está dito e esclarecido, porque sei que é o teu modo de participar, de te mostrares interessada e dentro do assunto…Principalmente porque mereces que te dê o meu tempo e a minha atenção.
5 Não te tratarei com agressividade mesmo que mo faças porque sei que a tua atitude resulta de uma ferida de que eu talvez não me tenha dado conta. E uma ferida trata-se sempre com doçura mesmo que o tratamento por vezes doa. Nunca juntarei um drama a outro drama. Imitarei o que fazias aos nossos filhos quando se magoavam: “Vamos limpar… agora tintura…dói um bocadinho mas é para desinfectar e curar depressa…vou soprar para que arda menos… vês? já está melhor…e agora um penso para proteger…pronto! um beijo e podes voltar ao que estavas a fazer…”.
6 Recordarei os nossos aniversários e procurarei surpreender-te com especiais pormenores de delicadeza para contigo.
7 Procurarei motivos para estar-te agradecido especialmente pelos nossos filhos mas, também, por tudo o resto: o olhares comigo na mesma direcção e ajudares a corrigir o rumo; o brilho dos teus olhos; as peguilhices e as pazes; a companhia, o carinho, o sorriso e o bom-humor; os gestos e palavras de alento e conforto com que reacendes a esperança; a exigência para que eu me supere e seja melhor; os cuidados na saúde e na doença; o que guardamos no íntimo dos nossos corações;…
8 Valorizarei o teu trabalho, especialmente o que fazes em casa porque o fazes com amor, com uma perseverança sem quebras, sem olhares a esforços nem pensares nas vezes em que só damos por ele quando algo correu menos bem…Principalmente porque transformas uma casa fria num lar caloroso onde todos se sentem acolhidos.
9 Tentarei não ser mais um peso na tua cruz aumentando o peso da cruz que tu, como cada um de nós, estás vocacionada a carregar mas antes sendo o teu Cireneu e a tua Verónica. E estarei atento para, com um sorriso, desmontar as cruzetas que, por vezes, povoem, como acontece com cada um de nós, a tua cabeça.
10 Dar tempo para a nossa família chegando a casa a horas, com um sorriso e sem descarregar o meu trabalho sobre vós. Procurarei lançar os olhos para ver o que é necessário fazer e meterei mãos à obra. Depois, quando os filhos estiverem deitados e a calma nos envolver, terei tempo só para ti.
F M

1 Comentário(s):

Blogger Eli Anita escreveu...

Gostei muito.

10 de março de 2010 às 22:58  

Enviar um comentário

<< Home